28 de janeiro de 2009

Ah como sinto essa presença...
Principalmente nessas tardes onde o sol se despede nas minhas janelas.
E lembro de todas as coisas que não fizemos, mas sonhei.
Parecem parte do passado, como se as memórias fossem de fato, passado.
E o passando não fosse assim, ilusão.

3 comentários:

Ana Gabi disse...

Voltou!

\o/

Jana disse...

Sou mais do presente!

eliane disse...

Você é uma romântica incorrigível.
Gostei do texto, e lembrei da Eliane de 30 anos atrás, que também patinava nas lembranças de coisas que não aconteceram, mas que eu sonhava.
beijão